Translate

terça-feira, 23 de julho de 2019

Vocês perguntam, eu respondo!


Li sobre a seus Pais e sobre vc virar mãe tem vontade de construir sua família com seus filhos? 


Mais uma vez, sendo honesta.... Não tenho a mínima vontade de ter filhos, de passar por uma gestação, todo o processo. Não sinto em mim o instinto maternal, podem me julgar o quanto quiserem. Na minha visão, não é filho que contempla a vida das pessoas, algumas pessoas usam isso pra preencher certos vazios existentes, mas não pra mim. Sou uma pessoa totalmente independente e não quero que ninguém dependa de mim. E mais, quero seguir exatamente oque minha mãe fez, o caminho da adoção. Quando eu viver tudo oque está ao meu alcance, será hora de viver pra outra pessoa que mereça. Tem muita criança nesse mundo precisando de amor e carinho, não sinto nenhuma necessidade de ter alguém do meu sangue, pra dizer que é filho meu. Fui adotada porque minha mãe perdeu uma menina com 11 dias de vida, então tive essa chance de ser bem criada e acolhida por uma família de princípios,

E maaaaais! Jamais terei vergonha dos meus trabalhos e de olhar pra trás, irei criar, educar e dar tudo de bom e do melhor pra uma, ou duas, quem sabe até umas três crianças, após ter toda minha estabilidade financeira ok. Embora eu tenha tido tudo oque eu sempre quis, quero proporcionar ainda mais a quem tiver essa oportunidade.

É isso que eu quero repassar. Não tenho necessidade de uma família, mas sim necessidade de repassar a sorte que tive, pra quem esteja lá fora, com um pingo de esperança.
Adoção é esperança.

segunda-feira, 22 de julho de 2019

Vocês perguntam e eu... Respondo!


Em resposta a 
O que te levou a ser camgril?

Bom, deixa eu pegar essa lá do fundinho do baú...
Estava sem trabalhar, pois tinha pedido a conta do emprego anterior. Estava cansada de trabalhar em comércio e ganhar uma mixaria, cansada de trabalhar até o último dia do ano, até ouvir o barulho dos fogos; isso com o passar do tempo vai deixando qualquer pessoa frustrada. Cansada de aturar desaforo de clientes que achavam que tinham sempre a razão. Foram inúmeros fatores que me fizeram realmente abrir mão de morrer aos 30. Eis que tinha uma amiga na época que era exibicionista e me apresentou ao meio, eis que Bruninha Fitness nasceu.

Em resposta a 
Relacionamento seu c/ familares próximos

Sinceramente e honestamente, eu nunca fui uma pessoa familiar. Vamos lá....

Vocês não sabem mas, eu sou filha adotiva. Por parte da família do meu pai, nunca fui bem aceita; desde pequena fui tratada com indiferença totalmente escancarada - oque de fato me fez ficar enojada e orgulhosa por não ter em minhas veias, o mesmo sangue daquelas pessoas. Por parte da minha mãe, sem papas na língua, a família era muito fora da house, muita gente desequilibrada. Ao contrário da família do meu pai, oque fez eu me afastar da família da minha mãe, foram as fofocas, picuinhas e a grande vontade de fofocar da vida alheia todos os dias, sem exagero. Pra que vocês entendam melhor, eu não me encaixei em nenhuma delas, oque entre 16 e 18 anos, me forçou a tomar as rédias da minha vida de maneira mais independente, até que aos 18 anos, sai de casa definitivamente. Não sai porque não me dava bem com meus pais, sai porque eu tinha extrema necessidade de viver a minha vida sem interferência alguma. Sou grata a eles por nunca terem deixado faltar nada pra mim, incontáveis vezes fizeram das tripas, o melhor coração!

Ou seja, parente resumindo não é e nunca foi família.
De início foi um choque, óbvio. Essa reação não é nenhuma novidade quando se trata de pai e mãe.
Com o passar dos anos, as coisas foram entrando nos eixos e todo esse 'baque' ficou pra trás. Meu pai infelizmente faleceu no meio do caminho, mas me deixou mais aprendizados do que qualquer um de vocês possa imaginar. Um desses aprendizados, foi nunca abandonar minha índole, manter firme meu caráter, cultivar cada vez mais minha credibilidade e jamais deixar com que pisem em mim. Sabem o quê é mais engraçado? As pessoas fizeram isso com ele a vida inteira, sempre pisaram; mas ele nunca deixou a honestidade e o caráter de lado, manteve sempre sua integridade. Embora atualmente eu não seja a filha que ela tanto sonhava e realmente pra uma mãe, não é fácil ter uma filha que trabalha no meio adulto... Ainda temos amor e carinho uma pela outra. Ela continua sendo minha mãe e eu, sendo sua filha. No fim das contas isso supera qualquer coisa.
Sou do necessário e básico pra uma convivência. Não gosto de muitas pessoas por perto e tenho meu equilíbrio com pessoas que ficam próximas.
No fim das contas, estou bem comigo mesma e com relação a minha família (isso não inclui parentes, nunca foram diferença em minha vida, nunca agregaram) e o fato é um só: Eu nunca abandonei minhas escolhas por medo ou por me preocupar com oque pensariam a respeito de tudo isso, ainda estou aqui. Definitivamente quem não quiser aceitar a pessoa que me tornei, da qual não tenho vergonha alguma... É só se afastar, sem segredos e sem complicações.
E querem saber mais? Sinceramente não me importo com oque minha mãe ou irmão pensem sobre isso tudo, só me importo que estejam todos bem, de saúde principalmente. O resto eu mesma levo, como sempre levei até então.
Só pra constar, nenhuma parte da minha história é justificativa pra trabalhar com oque trabalho. Nada disso teve influência; se tivesse sido diferente, eu seria exatamente como sou hoje. Mas isso é história pra outro post...


Em resposta a 
Como é sua preparação para os filmes ?😃

Mudando de saco pra mala, de um papo bem filosófico, pra uma preparação pré-cena.
Não tem segredo não. São coisas simples.
Em cena com anal é necessário procedimento com ducha higiênica e antes de terminar meu trabalho eu não como nada. Acreditem, faz toda diferença.
Aquele banho gostoso, um bom perfume ou hidratante corporal, enfim...
Numa produção é sempre necessário saber quem você irá interpretar, saber oque e como falar. É necessário certo nível de concentração.

Em resposta a 
Como você se vê aposentada daqui uns anos? Numa fazenda longe da cidade? Numa empresa que você montou? Ou pretende trabalhar mais tempo e ainda não pensou nessa possibilidade...

Na realidade? Numa fazendo longe de tudo! Não só da cidade. Quando se vive com imagem exposta, existem muitos sangue-sugas, isso te deixa sem energia, com o passar dos anos você fraqueja, você se torna uma pessoa mais estressada, quase tudo se torna motivo de reclamações.
Melhor aposentadoria é longe de tudo e com silêncio. Definitivamente.

Em resposta a 
Tem algum ator ou atriz que você ainda não gravou que seja seu sonho de consumo?

Na realidade não. Não no Brasil. Mas como não gravo fora, Aletta Ocean nunca fará parte da minha vida.. rs

Em resposta a 
Qual o seu maior sonho?

Montar um abrigo para animais de rua. Levando em conta que tenho 8 gatos e 2 cachorros... Só não trago todos que encontro porque realmente a condição financeira não me permite.

Em resposta a 
Pretende carreira internacional?

Hoje em dia não mais. No início de todos os projetos da nossa vida, temos sonhos. Mas o problema é que eu pego desgosto pelas coisas com muita facilidade, com uma rapidez absurda. E outra, não gravo sem preservativo; nem pagando muito bem, nem com o exame mais de última geração motherfucker que possa existir. Sem chance alguma disso ocorrer. Não confio e ponto.
Eu dou início as coisas que quero e quando dou por mim, já fico de saco cheio e começo outra coisa do zero. Necessito de novidades na minha vida o tempo inteiro ou, entro em depressão, como já ocorreu alguns anos atrás.

Em resposta a 
Como foi que vc entrou no mundo do pornô???bjusss

Cansada e estressada com o mundo virtual - porque adivinhem: Virou rotina. Resolvi aceitar um convite feito a mais ou menos uns três anos atrás, lá por 2016. Tudo tem seu tempo, sua hora certa. Eis que Janeiro/18 foi de certa forma, minha libertação daquilo que já não me fazia bem tinha um bom tempo.






https://www.youtube.com/channel/UCDMJJhcByNrgeCqWz5B0jJw/about


segunda-feira, 15 de julho de 2019

Pedofilia é crime!!

Pedofilia é crime!!